10 agosto, 2017

A Heloísa e a sua não notícia


Procurei a tal "não notícia" da Heloísa. Pesquisei no "motor de busca". Depois de várias tentativas falhadas voltei a tentar limitando-me a colocar nomes. Depois cliquei em "imagens" e saíram estas

Não há dúvida: o que disse a Heloísa é, para a imprensa, uma "não notícia". E o que disse ela? 
"O concelho de Oeiras tem problemas estruturais que nenhum executivo camarário entendeu resolver até à data (como o das suas assimetrias territoriais ou como a lástima da rede de transportes públicos) e é lamentável que, por uma razão ou por outra, este município continue permanentemente a ser falado por razões de ordem judicial, que acabam por abafar, na ordem de discussão dos problemas, aqueles que verdadeiramente importa discutir e solucionar"

08 agosto, 2017

Vai ser uma campanha atribulada... mas, por enquanto, "no pasa nada"


Ia a sair, com a pressa de sempre, quando o telemóvel tocou a dar a notícia. Ouvi-a e, como resposta, apenas lhe disse (embora por outras palavras) "no pasa nada". 
No decurso da reunião do "executivo" todos os telemóveis tocaram uns a dar, outros a comentar a notícia e outros ainda para saber o que nós iríamos dizer... 
Mas que dizer para além de um "no pasa nada"?


Isto é, "no pasa nada" até que alguma coisa se passe!