21 novembro, 2017

Marcelo e os avisos que continuam a faltar

Marcelo sabe-a toda e para manter a credibilidade vai falando daquilo que o povo gosta de ouvir mas mantendo a coisa pela rama, não vá o diabo tece-las.
Enigmático isto? Eu explico.
Por exemplo, Marcelo poderia ter sido direto quando se referiu à imprensa. Podia ocorrer-lhe os meus avisos antigos e, à semelhança de outros malefícios, sugerir os rótulos adequados...  se não o fez foi para que não lhe fosse dito que não se cospe no prato onde se andou tantos anos a comer...

20 novembro, 2017

Porque é que ainda não chove assim?


 O líder do Greenpeace , Gerd Leipold, em Agosto de 2009, admitiu em entrevista durante o programa “Hardtalk” – na BBC – manipular e divulgar dados falsos sobre o aquecimento global, sob a desculpa de, sendo o Greenpeace uma instituição que faz pressão,“tem de colocar emoção” nas informações que divulgam… Há sete anos atrás dava eu  esta notícia e ela, de alguma forma, fez-me pôr "um pé atrás" em relação ao aquecimento global. 
Regressei ao crédito ao reconhecer que os movimentos não engajados politicamente merecem justa reserva. As denúncias de "Os verdes" e o trabalho continuado e persistente de Manuela Araújo, no seu blogue  "Sustentabilidade é Acção", contribuíram para mudar de opinião.

Se querem saber porque ainda não chove assim, a Manuela esclarece
O que segue é apenas "um cheirinho" e que explica (quase) tudo:
 «...o gigantesco consumo de recursos provocado por uma sociedade que usa e deita fora, que valoriza o ter em detrimento do ser e que dá primazia a uma economia sem ética, obsoleta, que depende do consumo e do crescimento...»

19 novembro, 2017

Clube Futsal de Oeiras, um marco no associativismo desportivo


Entrei no bar, e logo rostos sorridentes me receberam. Antes de qualquer cumprimento, surgiu o pedido e o café, de pronto, me foi servido. Falámos pouco ali, pois na verdade, não havia um só dia que não nos encontrássemos. Vizinhos de há muito, só não os esperava (todos eles) ali, no bar do Clube de Futsal de Oeiras, onde meu neto Diogo passou há pouco a frequentar a escolinha.

Foi uma visita curta (teve a duração dos jogos) mas deu para perceber que o associativismo ali, bem perto de mim, bem cobria a (lamentável) lacuna deixada pelo desporto escolar.
O clube que conta com mais de 220 atletas, tem gente jovem a dirigi-lo e um ambiente...
Fica o vídeo, de um avô-principiante-amador (o próximo sairá melhor)!